pensador.info www.emagrecerdevez.com

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

HERMÍNIO DE PAULA CASTELO BRANCO




Uma das maiores expressões da poesia popular nordestina.  
Neto de Leonardo de Carvalho Castelo Branco, também poeta de muito valor, envolvido na Guerra da Independência, na Confederação do Equador e na Balaiada. 
Era fiel e econômico nas palavras ao descrever vaquejadas, caçadas, festas populares, crendices, folclore e o ambiente sertanejo, fazendo com que o caboclo se sentisse retratado em sua obra.
A Lira Sertaneja foi o único livro do autor, lançado em junho de 1881, com o título de Ecos do coração.
Dada à popularidade que angariou, tornou-se o livro mais reeditado da literatura piauiense, alcançando sete edições em vida do autor, sendo a última em 1887, quando sofreu a mudança de título indicada.
A oitava edição ocorreu em 1906, após a morte do autor, pelo Livreiro Quaresma, do Rio de Janeiro; desde então o livro  foi reeditado mais três vezes, já se encontrando na 11ª edição.
Hermínio Castelo Branco deixou mais alguns poemas esparsos em jornais da época, dez deles recuperados por Celso Pinheiro Filho, incluídos na 10ª edição de Lira Sertaneja.

Fonte: http://www.academiapiauiensedeletras.org.br/

Caros internautas

Caros internautas
"A literatura, como toda a arte, é uma confissão de que a vida não basta" Fernando Pessoa

Importante

Importante
Caso alguém seja autor de algum texto ou imagem contida neste blog, e não tenha sido creditada a sua autoria por meu desconhecimento, agradeço que me contatem imediatamente a fim de serem dados os devidos créditos.

Extrato de amora

De todas as postagens feitas aqui, o extrato de amora é a que é mais vista e mais comentada. Realmente há muitos depoimentos favoráveis ao extrato de amora, portanto, sinta-se a vontade para conhecer um pouco sobre os seus benefícios.
Quantos agoras perdemos esquecendo que o risco pode ser a salvação de muitas alegrias de nossas vidas... O medo que nos impede de sermos ousados agora, também está nos impedindo de vermos a linda pessoa que podemos ser. (Clarice Lispector)