pensador.info www.emagrecerdevez.com

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

H. DOBAL




Além de poeta, o teresinense Hindemburgo Dobal Teixeira foi cronista e professor. Pertenceu à Academia Piauiense de Letras.
Funcionário público concursado, formado em Direito aposentou-se como auditor fiscal do Tesouro Nacional. Trabalhou no Rio de Janeiro e Brasília, passou por períodos de formação em Londres e Berlim.
Destacou-se como um dos fundadores do Movimento Meridiano, atuando como diretor da revista de mesmo nome, revista Meridiano, que, de acordo com o crítico literário e antologista Assis Brasil, foi um porta-voz dos modernos escritores piauienses em meados do século XX.
Faleceu em Teresina, em maio de 2008.
Obras: O Tempo Consequente (1966); O Dia Sem Presságios (1970); A Viagem Imperfeita (1973); A Província Deserta (1974);  A Serra Das Confusões (1978);  A Cidade Substituída (1978);   Os Signos E As Siglas (1986);   Uma Antologia Provisória (1988);  Um Homem Particular (1987); Cantiga De Folhas (1989);     Roteiro Sentimental E Pitoresco De Teresina (1992);  Ephemera (1995);  Grandeza E Glória Nos Letreiros De Teresina (1997);  Lírica (2000) e  Gleba dos Ausentes * Uma Antologia Provisória (2002)

Fonte: https://pt.wikipedia.org

Caros internautas

Caros internautas
"A literatura, como toda a arte, é uma confissão de que a vida não basta" Fernando Pessoa

Importante

Importante
Caso alguém seja autor de algum texto ou imagem contida neste blog, e não tenha sido creditada a sua autoria por meu desconhecimento, agradeço que me contatem imediatamente a fim de serem dados os devidos créditos.

Extrato de amora

De todas as postagens feitas aqui, o extrato de amora é a que é mais vista e mais comentada. Realmente há muitos depoimentos favoráveis ao extrato de amora, portanto, sinta-se a vontade para conhecer um pouco sobre os seus benefícios.
Quantos agoras perdemos esquecendo que o risco pode ser a salvação de muitas alegrias de nossas vidas... O medo que nos impede de sermos ousados agora, também está nos impedindo de vermos a linda pessoa que podemos ser. (Clarice Lispector)