pensador.info www.emagrecerdevez.com

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

ALVINA FERNANDES GAMEIRO




Nasceu em Oeiras, em 10 de novembro de 1917.
Formada em Artes Plásticas pela Escola Nacional de Belas Artes, e, posteriormente, graduando-se pela Universidade de Colúmbia, NY – USA.
Professora, romancista, contista, poetisa e pintora. Pertenceu à Academia Piauiense de Letras, cadeira nº 14-patrono: Cônego Raimundo Alves da Fonseca, grande tribuna sacro e brilhante latinista.
Foi  professora de português e de Inglês de vários colégios do Piauí, Ceará, e do Maranhão, tendo lecionado também na Faculdade de Filosofia de São Luís.
Ficcionista. A sua estreia na literatura se deu com o lançamento do romance “A vela e o temporal”, em 1957, seguido de “O vale das açucenas”, também romance, de 1960. Depois editou um livro de poesia, “Orfeão de sonho”-1967.
Em 1970, estreia no conto com o livro – “15 contos que o destino escreveu”. E prosseguindo na sua carreira vitoriosa, lança em 1971 – “Chico Vaqueiro do meu Piauí”, romance versificado. E em 1980, lança o festejado romance “Curral de serras”, que foi recebido com louvor pela crítica autorizada. E em 1988, publica o seu último livro – “Contos dos sertões do Piauí”.

Fonte:http://www.usinadeletras.com.br/

Caros internautas

Caros internautas
"A literatura, como toda a arte, é uma confissão de que a vida não basta" Fernando Pessoa

Importante

Importante
Caso alguém seja autor de algum texto ou imagem contida neste blog, e não tenha sido creditada a sua autoria por meu desconhecimento, agradeço que me contatem imediatamente a fim de serem dados os devidos créditos.

Extrato de amora

De todas as postagens feitas aqui, o extrato de amora é a que é mais vista e mais comentada. Realmente há muitos depoimentos favoráveis ao extrato de amora, portanto, sinta-se a vontade para conhecer um pouco sobre os seus benefícios.
Quantos agoras perdemos esquecendo que o risco pode ser a salvação de muitas alegrias de nossas vidas... O medo que nos impede de sermos ousados agora, também está nos impedindo de vermos a linda pessoa que podemos ser. (Clarice Lispector)