pensador.info www.emagrecerdevez.com

domingo, 5 de julho de 2015

Lourdinha Lopes

Maria de Lourdes Lopes (Lourdinha Lopes)



Por Lourdinha Lopes

“Numa das lindas noites florianenses, precisamente às 21:30 h do dia 14 de abril de 1934, cheguei em minha casa, onde resido, para minha grande alegria. Catorze (14) dias após meu nascimento, no dia 28 do mesmo mês, por meu pai fui registrada com o nome de Maria de Lourdes Lopes (lindo!).
            Só não gostei mais porque ele esqueceu-se de pôr junto ao Lopes (de meu pai) o Borborema (de minha mãe), pois gostaria de assim assinar o meu nome – Maria de Lourdes Borborema Lopes – o que me faria mais feliz ainda. Engraçado é que fui registrada “de cor branca” – Que tal, eu nasci branca!? .
            Meu pai – Acrísio Pereira Lopes -, piauiense, era telegrafista, poeta, jornalista, escritor, compositor e tocava flauta muito bem; era católico e grande devoto de Santa Teresinha do Menino Jesus, para quem compôs o hino (letra e música) Sóror Bondade.
            Minha mãe – Adelina Rosa Borborema Lopes -, pernambucana da cidade de Petrolina, era também telegrafista e detentora de grandes valores espirituais, morais e artísticos os quais sempre procurava desenvolver pelo bem das comunidades por onde passava. Ficou viúve aos 32 anos (trinta e dois) anos de idade, com cinco (05) filhos pequenos, educando a todos com a dignidade de mãe verdadeiramente cristã, deixando-os formados e bem encaminhados na vida.
            Quanto a mim, tive minha vida voltada para atividades culturais, trabalhos sociais e religiosos, herança dos meus pais. Desde muito criança, entre 4 e 5 (quatro e cinco) anos de idade, já subia no palco para cantar e dançar em eventos organizados por minha mãe.
            A partir do meu curso primário (Grupo Escolar Agrônomo Parentes) já fazia alguns desenhos elogiados por meus colegas e professores e já rabiscava algumas crônicas e pequenas poesias. Na adolescência iniciou um estudo de órgão na Igreja de São Pedro de Alcântara ministrado pelo prof. Djalma, cujas aulas foram pagas pelo nosso querido Pe. Pedro da Silva Oliveira; em Teresina estudei acordeom com a professora Maria do Amparo Bastos, que no Teatro 4 de Setembro, fez a apresentação de um grupo de 15 alunos, do qual eu participei com muita emoção e alegria. Em Fortaleza, iniciei um estudo de violão; em Floriano, com o grande professor Carraspana, tive algumas aulas de teclado, mas antes, já acompanhava os cantos nas celebrações de missas, o que antes já fazia com o acordeom.
            A partir da pré-adolescência, despontava em mim o gosto pelo desenho, pela pintura, pela literatura e pela música. Tenho na leitura o meu grande passatempo, daí o despertar do desejo de escrever trabalhos literários como: crônicas, poesias, novelinhas para rádio...
            Na minha juventude participei de grupos de Teatro: Teatro Experimental Teresinense, em Teresina, quando interpretei o papel de Maribel na peça de Maria Clara Machado – Pluft, O Fantasminha – apresentada no Teatro 4 de Setembro e em vários bairros da cidade, sob direção do professor Antônio Santana e Silva. Em Floriano, quando criança ainda, participei de várias horas de arte, no Politeama (onde funcionava cinema, teatro, recitais, etc.) no local que, mais tarde, após sua destruição (Que pena!) funcionaram estabelecimentos comerciais e, até pouco tempo, a loja Narciso Maia; participou em sessões solenes, no Cine Natal, cantava e declamava; no Teatro Experimental Florianense, do qual era sócia, participei de várias peças (dirigidas por Pedro de Alcântara Ramos) no salão Paroquial, no Cine Natal, Cine Itapoá e Educandário Santa Joana d’Arc, dentre outras: Dona Xepa, A Múmia...Também participei de peças dirigidas pela professora Itajacy.
           Criei e apresentei várias coreografias de músicas sacras, folclóricas, clássicas... em Floriano, Teresina, Oeiras, Itaueira, Simplicio Mendes, Picos; organizei e apresentei corais infantis e infanto-juvenis, grupos de danças no Clube Juventude em Marcha – CJM – do qual era coordenadora; no Distrito Bandeirante Dom Expedito Lopes – DBDEL – do qual fui coordenadora dos grupos de Fadas, B1, B2, do Clã  de Guias e coordenadora do Distrito DBDEL onde preparei linfas apresentações com os diversos grupos bandeirantes em cerimoniais de Fogo de Conselho. Lecionei na Unidade Escolar Monsenhor Lindolfo Uchoa,  substituindo com muita honra, o grande professor Eleutério Rezende onde lecionei, Canto Orfeônico e outras disciplinas curriculares; na Escola Municipal São Joaquim (Vereda Grande) fui diretora; no Colégio Industrial São Francisco de Assis, lecionando  várias disciplinas, dentre elas Educação Artística; na Unidade Escolar Osvaldo da Costa e Silva (com as disciplinas dentre outras, Educação Artística e Literatura Infantil, no Espaço Cultural Maria Bonita criei o Grupo Folclórico Adelina Rosa em homenagem a minha mãe (este durou muito pouco tempo, infelizmente) e grupos de danças folclóricas, não só do Nordeste, mas também de outros estados e outros países, também lecionei no Educandário Santa Joana D'Arc.
            Por ocasião de grandes eventos religiosos, como a comemoração do aniversário de sagração de D. Edilberto Dinkelborg e da Ordenação Sacerdotal do, hoje Bispo, Diácono Alfredo (em Oeiras), da Sagração Episcopal do Padre Augusto Alves da Rocha (em Floriano)... apresentei em dramatização, numa vista de olhos para o passado na vida de cada um deles, até os fatos hodiernos – a comemoração dos eventos em destaque”.    
Lourdinha Lopes

Como membro da ALBEARTES - Academia de Letras e Belas Artes de Floriano e Vale do Parnaíba, teve a honra de ocupar a cadeira que pertenceu ao grande escritor  J. Miguel de Matos - Cadeira nº27.    
Uma pessoa simples, talentosa, prestativa, caridosa e, principalmente, muito modesta. Esta pessoa  está sempre a serviço do próximo e não se deixa dominar pela vaidade de ter um intelecto privilegiado como tantas pessoas fúteis fazem. Trabalha como voluntária com tento empenho e dedicação  quanto se recebesse alta renumeração.
 Lourdinha é compositora, maestrina, coreógrafa, poetisa, artista plástica e educadora. 
Escreveu em 1998 um livro intitulado Pequena Antologia Poética de Floriano.
Iniciou seus estudos no Grupo Escolar Agrônomo Parentes (Floriano), cursando o antigo primário (1º ano A, B e C; e 3º e 4º anos) de 1941-1947 continuando de (5ª à 8ª) no Curso Normal Regional de Floriano (até 1951); iniciou o 2º grau no Curso Técnico de Contabilidade, no Colégio Santa Teresinha (1º ano-1953), prosseguindo os dois últimos anos (2º e 3º) na Escola Técnica de Comércio do Piauí até 1956, fez estágio de Aperfeiçoamento na cadeira de Língua Portuguesa pela Faculdade Católica de Filosofia do Piauí em Teresina,  ano de 1967.
Iniciou seus estudos no Grupo Escolar Agrônomo Parentes (Floriano), cursando o antigo primário (1º ano A,B e C; e 3º e 4º anos) de 1941-1947 continuando de (5ª à 8ª) no Curso Normal Regional de Floriano (até 1951); iniciou o 2º grau no Curso Técnico de Contabilidade, no Colégio Santa Teresinha (1º ano-1953), prosseguindo os dois últimos anos (2º e 3º) na Escola Técnica de Comércio do Piauí até 1956, fez estágio de Aperfeiçoamento na cadeira de Língua Portuguesa pela Faculdade Católica de Filosofia do Piauí em Teresina,  ano de 1967.
Parte do seu currículo:
  • Licenciatura Curta em Teologia pela Universidade Federal do Piauí (1985),  estes três  últimos em Pedagogia.
  • Em Fortaleza (1985), fez no Instituto de Ciências da Universidade Federal do Ceará, o Curso de CADES Português.
  • Em Salvador -BA fez o Curso Superior de Pastoral Catequética (1979) no Instituto Superior de Pastoral Catequética – ISPAC.
  • Em Floriano cursou pós-graduação em Docência do Ensino Superior – pela Universidade Estadual do Piauí, em 1993.
  • Curso de Elementos Básicos de Serviço Social pelo SESI – 1961-Floriano-PI.
  • Curso de Aperfeiçoamento e Desenvolvimento do Ensino Secundário (1ª etapa) – 1968- Teresina/PI.
  • Curso de Preparação Intensiva para Professores de 1º Ciclo, pelo Instituto de Geociências da Universidade Federal do Ceará – 1969- Fortaleza/CE.
  • Curso de Extensão Cultural sobre Universidade e Liderança Comunitária pela Faculdade de Direito do Ceará – 1969- Fortaleza/CE.
  • Curso de Atualização sobre Legislação do Ensino de 2º grau – 1977 – Teresina -PI.
  • Curso de Psicossociologia da Religiosidade Popular, pela Faculdade Católica de Filosofia da Universidade Federal do Piauí – 1978 Teresina-PI.
  • Curso de Extensão sobre Estrutura Sintática do Português, pela Universidade Federal do Piauí, em Teresina.
  • Curso de Elementos Básicos de Serviço Social (SESI) – 1961 – Flo.-PI
  • Estágio de Aperfeiçoamento na Cadeira de Língua Portuguesa – Faculdade Católica de Filosofia do Piauí – 1967 – Teresina-PI.
  • Curso de Aperfeiçoamento e Desenvolvimento de Ensino Secundário (1ª etapa) – 1968 – Teresina-PI
  • Curso de Preparação Intensiva para Professores de 1º Ciclo – Instituto de Geociências da Universidade Federal do Ceará – 1969 – Fortaleza -CE.
  •  Curso de Extensão Cultural sobre Universidade e Liderança Comunitária – Faculdade de Direito do Ceará – 1969 – Fortaleza -CE.
  • Curso de Atualização sobre a Legislação de Ensino de 2º grau (de 09 14/08/76) – Floriano-PI.
  •  Curso de Atualização de Professores de Língua Portuguesa de Ensino de 2º Grau ( de 28/02 a 11/03/77) – Teresina-PI.
  • Curso de Psicossociologia da Religiosidade Popular – Faculdade católica de Filosofia da Universidade Federal do Piauí – ( de 17 a 21/07/78) – Teresina-PI.

 Umbelina Marçal Gadelha.

Caros internautas

Caros internautas
"A literatura, como toda a arte, é uma confissão de que a vida não basta" Fernando Pessoa

Importante

Importante
Caso alguém seja autor de algum texto ou imagem contida neste blog, e não tenha sido creditada a sua autoria por meu desconhecimento, agradeço que me contatem imediatamente a fim de serem dados os devidos créditos.

Extrato de amora

De todas as postagens feitas aqui, o extrato de amora é a que é mais vista e mais comentada. Realmente há muitos depoimentos favoráveis ao extrato de amora, portanto, sinta-se a vontade para conhecer um pouco sobre os seus benefícios.
Quantos agoras perdemos esquecendo que o risco pode ser a salvação de muitas alegrias de nossas vidas... O medo que nos impede de sermos ousados agora, também está nos impedindo de vermos a linda pessoa que podemos ser. (Clarice Lispector)