pensador.info www.emagrecerdevez.com

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Um causo do caboclo Binidito



José Paraguassú
O caboclo Binidito
É um cabra esquisito
Que mora num lugar bonito
No morro do cabrito
Difícil de achar
É um home  afortunado
De tudo que a beleza
Pode ofertar
Não precisa de energia
Pois o sol alumia pra ele trabalhar
A noite quando esfria
A lua vem toda macia
Só pra ele espiar
Aí a natureza
Enche tudo de alegria
Canta sapo, rã e jia
Até a cura pia
Pru tempo esfriar
Binitido dorme tranquilo
Sem ter conta pra pagar
Na  casinha muito modesta
Mais pra ele é um altar

O dia começa em festa
Vem ali da floresta
Os Passarim pra cantar
No terreiro tem galinha
Na cuia tem farinha
Milho pra pilar

E assim Binidito
Vai vivendo
Deixando o tempo ir correndo
Pra ele aproveitar
Nunca viu televisão
Uma ta poluição
Ele só ouviu falar
Há seu Binidito!!!
Seu tivesse a tua coragem
Em uma só viagem
Também ia aí morar.

Caros internautas

Caros internautas
"A literatura, como toda a arte, é uma confissão de que a vida não basta" Fernando Pessoa

Importante

Importante
Caso alguém seja autor de algum texto ou imagem contida neste blog, e não tenha sido creditada a sua autoria por meu desconhecimento, agradeço que me contatem imediatamente a fim de serem dados os devidos créditos.

Extrato de amora

De todas as postagens feitas aqui, o extrato de amora é a que é mais vista e mais comentada. Realmente há muitos depoimentos favoráveis ao extrato de amora, portanto, sinta-se a vontade para conhecer um pouco sobre os seus benefícios.
Quantos agoras perdemos esquecendo que o risco pode ser a salvação de muitas alegrias de nossas vidas... O medo que nos impede de sermos ousados agora, também está nos impedindo de vermos a linda pessoa que podemos ser. (Clarice Lispector)