pensador.info www.emagrecerdevez.com

quinta-feira, 21 de junho de 2012

DADOS BIOGRÁFICOS DE FREI VICENTE CARDONE




Nasceu em Pietrelcina, na província de Benevento, no dia 04 de abril de 1926, o menino Pio Nazareno Cardone, que mais tarde passaria a ser chamado de Frei Vicente. Filho primogênito do casal Clinério Cardone e Annunziata Casteluzzo, depois dele, nasceram mais 2 filhos do casal.
Aos 7 anos de idade iniciou seus estudos na Escola "São Nicola",  na mesma cidade onde nasceu.Tendo como primeira professora a Srª Delia Florio. Depois passou a estudar na Escola "Pantaniello", com a professora Grazia Pannvllo. No Colégio "Seráfico", ele concluiu o curso ginasial, onde começou a estudar aos 11 anos de idade.
Foi no Convento "SS. Anunziata", em Vitulano que ele fez o noviciado e pronunciou seus primeiros votos, recebendo na ocasião o nome de Frei Vicente Cardone.
Cursou Filosofia em San Marino, no período de 1942 a 1945. Em Paduli, cursou os primeiros anos de Teologia, e no dia 1º  de junho de 1947, fez seus votos solenes. Porém, voltou para Em Benevento para concluir os estudos restantes.
Em 26 de dezembro de 1948, ordenou-se Diácono, e em 10 de julho de 1949, foi ordenado Padre.
Como sacerdote, sua primeira atividade foi para com a juventude. Exerceu os cargos de Vice-reitor e de Reitor do Colégio Seráfico. Foi professor de Matemática,  Italiano e de Latim. Foi Mestre dos noviços e dos estudantes de Teologia em Benevento.
Em 1962 foi eleito Superior do Covento de San Martino com o compromisso de acompanhar os estudantes de Filosofia, como Vice-Mestre.
Embarcou para o Brasil no dia 12 de março de 1968. Veio a convite do saudoso Bispo Diocesano Dom Edilberto Dinkelborg.
Com a criação da Paróquia de Nossa Senhora das Graças,  em 11 de agosto de 1968, por ato de Dom Edilberto, foi nomeado como Pároco.Cuja Paróquia nascia sob a influência da renovação do Concílio Vaticano II.
Enfrentou muitas dificuldades em nossa terra: língua, clima, costumes, situação social, pois lhe era estranho, diferente de seus costumes.
Sua primeira e maior dificuldade foi a língua, que aos poucos foi superando com a ajuda de pessoas dedicadas, como as professoras: Francisquinha Silva, Junildes e Iracema Miranda, que se revelaram também grandes amigas e colaboradoras valiosas.

O Pastor lutando em defesa de seu rebanho

O amor ao próximo é sua marca

Após vencer as primeiras dificuldades, arraigado no espírito renovador, imbui-se de mesmo desejo de seus fiéis carentes, em busca de melhores condições de vida.
Como bom pastor, procurou conhecer seu rebanho e à medida que  ia conhecendo-o, ia também se identificando com os fiéis. Mas não se limitou às lamentações, procurou buscar soluções para os problemas dos mesmos. 
Voltou sua atenção de modo especial para os trabalhadores carentes da zona rural, pois esses eram os mais necessitados, oprimidos e esquecidos.
Motivou-os para que se conscientizassem em seus meios, conhecessem seus direitos e deveres, e se organizassem em forma de lideranças sindicais para reivindicar seus direitos.
O Sindicato dos trabalhadores rurais foi uma sugestão e iniciativa do frei. Segundo ele mesmo conta, enfrentou muitas dificuldades por causa da ditadura militar. Frei Vicente cita os nomes de Mariano  Vicente  e Suzana que juntamente com ele estiveram a frente do Sindicato.
Frei Vicente conta: _"Tudo começou na Grota Seca, no tempo em que queriam tomar as terras dos moradores. Mandaram a polícia destruir as casas, mas eles  e começaram a reconstrução em seguida."
Ele também lutou contra os fazendeiros que recrutavam trabalhadores para escravizar no Pará, denunciando o caso às autoridades.
Com a criação da Associação dos dos Pequenos Agricultores conseguiu máquinas para pilar arroz. e com o Projeto São Vicente e a ajuda do governo, conseguiu fornos para mandioca, poços tubulares e bombas para sanar o problema da falta de água da Grota Seca e do Alto da Cruz. Como também a construção de poços cacimbões para as comunidades de Morrinhos e Rio Branco.
Criou também o Movimento Ninho da Amizade, em prol das vítimas da prostituição, para que elas tivessem dignidade. Oferecia às prostitutas escola para que aprendessem a ler e escrever,  e uma profissão, com isso, conseguiu uma máquina de costura para que elas pudessem trabalhar e viver dignamente.
Também fundou a  Cooperativa dos Trabalhadores, mas essa não teve sucesso, visto que lidar com dinheiro causa muitos problemas.Porém as associações estão indo bem. Constitui a comunidade religiosa para rezar, mas também para ajudá-los com pequenos empréstimos e financiamentos.
Incentivou e participou diretamente da criação de várias comunidades rurais, construindo nestas, salões-capela, onde o povo pudesse reunir-se para orar, ouvir a mensagem de Deus e discutir seus problemas. Pois, de acordo com seu modo de pensar, não faria sentido, ensinar o povo a rezar, mas não ensiná-lo a lutar pela vida.

O Construtor

Frei Vicente marca sua história também como construtor de Igrejas. Após construir o lindo templo da matriz de Nossa Senhora das Graças, construiu também outras igrejas e salões-capela, em vários bairros e comunidades da paróquia, como por exemplo:
1)      Igreja de Santa Cruz - Bairro Alto da Cruz
2)      Igreja  de Nossa Senhora de Fátima - Bairro Catumbi
3)      Igreja de São Rafael - Bairro Cancela.
4)      Igreja de Nossa Senhora das Mercês - Bairro Tiberão
5)      Igreja de padre Pio - Bairro Nossa Senhora da Guia (21/01/2002)
6)      Igreja de Santa Rosa de Lima -Comunidade  L 3
7)      Igreja de São Raimundo Nonato - Comunidade Rio Branco
8)      Igreja de São Francisco das Chagas (projeto) - construída pela Prefeitura - Comunidade Amolar (17/09)
9)      Salão da Comunidade Boca da Entrada

Com o falecimento do Bispo D. Edilberto, foi escolhido pelos seus companheiros como Bispo substituto, até que a Santa Sé nomeasse um novo Bispo para a nossa Diocese.Ficou nessa função no período de janeiro de 1992, até agosto de 1993, ocasião em que assumiu o novo Bispo Dom Fernando Panico.
Um sonho realizado
Realizou com muita dificuldade, esforço e apoio de amigos, o sonho de comprar uma rádio. A Rádio Santa Clara que foi adquirida por ele aos poucos.
A rádio mudou de Sociedade Anônima para Fundação Hermenedido Frascadore, que muito apoiou Frei Vicente.
Porém, a rádio não dá lucro, muitas vezes ele tira dinheiro do próprio bolso para  a manutenção da mesma, mas também, não tem débitos. Segundo o próprio frei, mensalmente ele contribui com R$ 100,00 (de suas economias) e a Prefeitura ajuda com R$ 500,00. É portanto, uma obra sem fins lucrativos.

O Noviciado

O Noviciado começou com o Grupo Vocacional. Postulando 1996 a 2002. Muitos jovens, inspirados por ele e iluminados por Deus, sentiram despertar suas vocações e tornaram-se padres também.
Desde março de 1997 reside no bairro da Guia, como responsável pelo Noviciado Franciscano.
Comemorou seus 80 anos, na Capela de São Pio, no bairro da Guia, em belíssima celebração, rodeado de amigos e de seu rebanho fiel. 

Fontes:
Entrevista com Frei Vicente cardone
http://www.acervo.floriano.pi.gov.br/ 

Caros internautas

Caros internautas
"A literatura, como toda a arte, é uma confissão de que a vida não basta" Fernando Pessoa

Importante

Importante
Caso alguém seja autor de algum texto ou imagem contida neste blog, e não tenha sido creditada a sua autoria por meu desconhecimento, agradeço que me contatem imediatamente a fim de serem dados os devidos créditos.

Extrato de amora

De todas as postagens feitas aqui, o extrato de amora é a que é mais vista e mais comentada. Realmente há muitos depoimentos favoráveis ao extrato de amora, portanto, sinta-se a vontade para conhecer um pouco sobre os seus benefícios.
Quantos agoras perdemos esquecendo que o risco pode ser a salvação de muitas alegrias de nossas vidas... O medo que nos impede de sermos ousados agora, também está nos impedindo de vermos a linda pessoa que podemos ser. (Clarice Lispector)