pensador.info www.emagrecerdevez.com

quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Simbologia das cores


A cor

As cores nos são familiares, pois estamos circulados por elas. Acostumamos-nos a ver o mundo colorido, e, como as matizes nos são familiares, são “conhecidas”. Entretanto, como dizia Nietzsche, “o que é familiar e habitual é o mais difícil de conhecer” porque adquirir conhecimento sobre algo é na maioria das vezes transformarmos algo que nos é estranho em algo de familiar. E a cor, é algo que nos é tão familiar que se torna difícil compreendê-la ou percebê-la além da visível aparência.

O simbolismo das cores

A cor no ícone assume uma importância fundamental para expressar a intenção do pintor. A compreensão do significado do ícone pode ser difícil para a ótica da cultura ocidental. Assim como a pintura impressionista e a arte abstrata, os ícones são representações de emoções, de características que não podem ser estabelecidas pelo cânone. Para um artista deste gênero, a luz é uma manifestação divina, não existe o meio tom. Daí a abundancia do dourado: a luz é divina.

Azul é a cor da transcendência, mistério divino. Representa Deus na tradição gnóstica. O azul costuma ser associado à frieza, depressão, monotonia. E, também à paz, à ordem, à harmonia. Entre os matizes, é o menos expansivo aos olhos. Tons: cerúleo, cárdeo, celeste, safira...
Vermelho é a cor do humano e do sangue dos mártires. O vermelho costuma ser associado com a esquerda de uma forma geral e com o comunismo em particular; juntamente com o verde, é uma das cores associadas ao natal. Representa o luto na Igreja Católica, por analogia ao sangue de Cristo. Significa força, virilidade, masculinidade, dinamismo, paixão. É uma cor essencialmente quente, transbordante de vida e de agitação, na biblia sagrada é revelado como a cor do pecado.

Amarelo é considerado o mais expansivo entre os matizes, assim como o que mais atrai os olhos. A exploração de seu uso tem uma grande importância na obra de alguns artistas, como Vincent van Gogh. O amarelo era a cor-símbolo do Imperador da China, e por consequência, da Monarquia chinesa.
Verde é usado como símbolo da natureza, da fertilidade e da abundância. O verde é a cor-símbolo do Islamismo. Verde era a cor dos uniformes dos integralistas. O verde também é a cor que representa o Movimento Esperantista. É associado a sentimentos como a inveja e a raiva, por exemplo. Fulano ficou "verde de inveja", "verde de raiva", etc.

Branco representa a harmonia e a paz. É a cor do divino que representa a luz que se avizinha. A cor branca está associada à paz, à calma, à ordem, à limpeza e outras conotações positivas, na cultura ocidental. O mesmo não acontece em algumas culturas orientais, nas quais o branco é a cor do luto.

Marrom simboliza o terrestre, o humilde e pobre.

Fonte:http://pt.wikipedia.org/

Caros internautas

Caros internautas
"A literatura, como toda a arte, é uma confissão de que a vida não basta" Fernando Pessoa

Importante

Importante
Caso alguém seja autor de algum texto ou imagem contida neste blog, e não tenha sido creditada a sua autoria por meu desconhecimento, agradeço que me contatem imediatamente a fim de serem dados os devidos créditos.

Extrato de amora

De todas as postagens feitas aqui, o extrato de amora é a que é mais vista e mais comentada. Realmente há muitos depoimentos favoráveis ao extrato de amora, portanto, sinta-se a vontade para conhecer um pouco sobre os seus benefícios.
Quantos agoras perdemos esquecendo que o risco pode ser a salvação de muitas alegrias de nossas vidas... O medo que nos impede de sermos ousados agora, também está nos impedindo de vermos a linda pessoa que podemos ser. (Clarice Lispector)